01/02/2018

Arrozeiros se mobilizam contra a crise em Restinga Sêca

Nesta quarta-feira, 31, representantes do setor de produção de arroz do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina lotaram o parque de eventos de Restinga

Marcelo Brum do Programa A Voz do Campo, acompanhou nessa quarta-feira a grande mobilização "Te mexe arrozeiro", que contou com representantes da produção de arroz do estado do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Uma das principais bandeiras do movimento é o alto custo na produção comparado ao preço da venda do produto.

 

AS DEMANDAS DO MOVIMENTO “TE MEXE, ARROZEIRO”

1. Renegociação de dívidas do setor com prazo e condições reais de pagamento;

2. Seguro de renda para a cultura;

3. Ajuste dos preços mínimos ao real custo de produção das lavouras irrigadas (R$ 43,00);

4. Disponibilização de mecanismos de comercialização AGFs, PEP Exportação e Pepro com base nos preços mínimos revisados pelo custo de produção;

5. Reinserção dos arrozeiros ao crédito oficial mediante renegociação e securitização das dívidas em condições de pagamento condizentes com a realidade da lavoura;

6. Redução dos juros e custos do crédito oficial;

7. Liberdade de compra de insumos permitidos no Brasil (por princípio ativo) e fertilizantes no Mercosul com isenção de impostos de importação;

8. Equalização das tarifas de ICMS entre os estados brasileiros;

9. Aplicação da Lei Goergen que obriga fiscalização e testes fitossanitários em arroz importado para identificar a presença de resíduos, defensivos proibidos e contaminações;

10. Leis mais rigorosas para fraude na tipificação do arroz à venda com penas rigorosas para indústrias e industriais/responsáveis;

11. Redução dos juros e prazos de vencimento para o crédito privado liberado pelas indústrias;

12. Fortalecimento das entidades arrozeiras e maior representatividade dos pequenos e médios produtores da Depressão Central;

13. Transparência na elaboração e divulgação de dados de safra pelas organizações públicas para evitar impacto negativo ao mercado;

14. Formar uma comissão representativa;

15. Medidas de apoio à exportação.

 

Fonte: Te Mexe, Arrozeiro 2018