09/01/2019

Os desafios de Tereza Cristina à frente do Ministério da Agricultura

Funrural, tabelamento do frete e crédito rural são temas que estarão em pauta neste ano

Desde o dia 02 de janeiro, quando assumiu, de forma oficial o comando do Ministério da Agricultura, a nova titular da pasta, Tereza Cristina já foi submetida a uma série de questões que são fundamentais para a continuidade do protagonismo do agro no cenário brasileiro e mundial.

 

Até o momento, a ministra tem se mostrado firme em relação até mesmo às questões mais polêmicas. Antes mesmo de assumir o cargo, ela já havia defendido mudanças na legislação ambiental e também se mostrou favorável ao Projeto de Lei 6299, que trata sobre regularização de defensivos agrícolas no País.

Como em gestões anteriores, a ministra também terá inúmeros desafios. Alguns deles precisam de uma solução quase que imediata. A exemplo da oferta de crédito rural. Com a procura cada vez maior por parte dos produtores, o volume contratado já supera R$ 89 bilhões, alta de 20,8% sobre o montante contratado na safra passada.

 

Essa alta demanda por crédito oficial gerou uma preocupação entre os produtores, diante da possibilidade dos recursos se esgotarem antes do prazo. Para tentar contornar a situação, Tereza Cristina disse que pode anunciar medidas importantes para esta área na próxima semana. A expectativa é que seja elevada a oferta de crédito.

Durante seu discurso de posse, a ministra disse que a pasta vai olhar de forma igual para todos os produtores, mas destacou áreas mais importantes, como a agricultura familiar, onde destacou a necessidade em se fazer titulações de terras.

Tabelamento do frete, passivos do Funrural e a continuidade de na abertura de novos mercados para o setor agropecuário também estão entre os desafios que a nova ministra terá que enfrentar sob sua gestão.

 

 

Fonte: Universo Agro